A Curva ABC também é conhecida como “regra 80/20” ou “análise de Pareto”, por causa do estudo do economista italiano Vilfredo Pareto, que observou que 80% das riquezas são concentradas nas mãos de 20% da população. Com o tempo, essa associação ao relacionar a proporção 80/20 tem sido utilizada como base para muitos estudos e análises, incluindo no empreendedorismo.

A Curva ABC pode ser usada em inúmeras situações. No mundo do varejo, algumas delas são:

  • Análise de clientes – 20% dos seus clientes que correspondem à maior parte do faturamento da sua loja;
  • Giro no estoque– 20% dos seus produtos mais vendidos correspondem à maior parte do faturamento de sua loja;
  • Proporção sobre o faturamento no período– 80% do seu faturamento é gerado por cerca de 20% de seus clientes ou produtos;
  • Margem de lucro obtida– 80% da sua margem de lucro vem através da venda de cerca de 20% de seus produtos ou clientes.

Como analisar os Produtos na Curva ABC

Curva A  são os produtos que concentram 20% do estoque e 80% do valor gerado na receita do estabelecimento;

Curva B – são os produtos que concentram 30% do estoque e 15% do valor gerado na receita do estabelecimento;

Curva C – são os produtos que concentram 50% do estoque e 5% do valor gerado na receita do estabelecimento;

Curva ABC e os Estoques

Uma das grandes dificuldades das empresas que trabalham com fluxo constante de vendas é, sem dúvida, o controle de estoque. Fazer uma gestão eficiente do seu estoque é imprescindível, já que é um setor que afeta todos os outros dentro de uma organização. Para poder sanar a maior parte dos problemas na gestão de estoque, a metodologia da curva ABC visa selecionar os itens que precisam ter um cuidado e apuração maior do estoque.

A partir da categorização dos produtos de acordo com a demanda e relevância no mercado, o seu controle de estoque fica mais direcionado. Dando prioridade aos produtos que apresentam um maior volume de vendas e de faturamento gerado.

Com a curva ABC, é possível evitar gastos desnecessários com produtos que não serão vendidos em um primeiro momento. O que pode representar uma certa demora para recuperar o capital investido e reduz consequentemente a necessidade de capital de giro.

Se, como mostrado anteriormente, a Curva ABC faz com que o estoque seja mais coerente à demanda, consequentemente isso ajuda reduzir seu índice de rupturas, que ocorre quando uma venda deixa de ser realizada pela falta do item no estoque.

Sem falar que o índice de excesso de produtos em estoque diminui, o que, por consequência, também reduz as perdas que podem ocorrer em decorrência de obsolescência ou perecibilidade, por exemplo.

Tecnologia em Favor da aplicabilidade da Curva ABC

Com o avanço das tecnologias que possibilitam todo o controle interno da empresa em um único sistema, a formulação da curva ABC já surge automaticamente. Os sistemas já providenciam classificação dos produtos de acordo com a venda.